São Paulo – Território e Saúde são temas de formação junto a moradores do Alvarenga, em São Bernardo do Campo

Equipe Comunicação Programa de Justiça Econômica

Com muita dinâmica, os participantes foram interagindo através de exposições, trabalhos em grupos, debates e encaminhamentos. A formação teve como facilitadores: Luiz Bassegio, coordenador geral do projeto, e Sebastião Venâncio, assessor político do projeto e coordenador da Pastoral da Saúde de São Paulo.

O objetivo desta formação foi fazer com que os moradores do bairro conhecessem mais sobre o local em que vivem para que pudessem observar mais os problemas que incomodam e, assim, poderem fazer intervenções para obter melhorias. Para isso, foi distribuído um material didático contendo informações principais sobre o tema da formação.

Em relação ao problemas identificados pelos participantes, os grupos destacaram: falta de acolhimento; demora para agendamentos de dentistas, clínico geral, assistente social, especialistas e realização de exames; aumento de alcoolismo e drogas, principalmente entre mulheres jovens; falta de creche; local de lazer; falta de um programa de combate a alcoolismo e drogas; ausência de posto policial; crescente desemprego, principalmente entre jovens e falta de cursos profissionalizantes.

No que diz respeito à saúde, foram elencados como prioridade mais profissionais de saúde para os equipamentos que já existem no bairro e acesso rápido para marcação e realização de exames. Nas outras áreas, foram colocadas instalações de uma creche, políticas de emprego, instalação de um centro de lazer e cursos profissionalizantes.

Compromissos

Após os debates, em decisão coletiva, foi formada uma comissão de alunos/as para buscar informações no Orçamento do Município para saber se há verba destinada para construção de creche; realizar uma pesquisa sobre quantas crianças não têm creche no bairro e quantas têm que se deslocar aos bairros vizinhos; e realizar uma visita à Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro para informar os problemas que foram identificados e conhecer os serviços oferecidos pela mesma para poder informar à comunidade.

Antes do início da formação, a equipe do projeto conversou com os moradores do bairro, divulgando o projeto e reafirmando a importância de todos serem sujeitos ativos, participando de atividades que fortaleçam seus direitos.

Novo ciclo

Esta formação marca o início do segundo ano do projeto no Alvarenga. Ao todo, acontecerão quatro módulos ao longo de um ano, sempre com temas relevantes para a população e seus direitos. O próximo será realizado no dia 19 de novembro. As formações – que além dos módulos, contam com palestras motivacionais – são gratuitas.

O projeto

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é cofinanciado pela União Europeia e tem apoio da Agência Católica de Cooperação Internacional da Inglaterra e país de Gales (CAFOD). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos Excluídos Continental, as Pastorais Sociais da CNBB, Pastoral da Saúde e Comissão Brasileira da Justiça e da Paz (CBJP). Conta, ainda, com parceria da rede Jubileu Sul Brasil.

Assessoria de Comunicação do projeto
Rogéria Araujo – 85.99169.2566 (WhatsApp) | (11) 95951.7068
e-mail:comunica.direitosesaude@gmail.com

Coordenação Geral
Luiz Bassegio | e-mail: coord.direitosesaude@gmail.com

“O conteúdo deste documento é da responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, considerar-se que reflete a posição da União Europeia”

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>