Projeto Direitos Sociais e Saúde presente no Fórum Social Mundial das Migrações

Rogéria Araujo

Instalado numa tenda, o projeto recolhia assinaturas para um abaixo-assinado que pedia a aprovação da PEC 01/2015, a “Saúde + 10”, que pede mais recursos para a área da saúde e a não aprovação da PEC 241, que abre caminhos para terceirização e privatização da saúde, também conhecida como a “PEC da Morte”.

Os integrantes do projeto explicavam para o público qual o objetivo da iniciativa, distribuindo também uma nota de posicionamento político, lançada dias atrás durante Audiência Pública realizada no Senado Federal, em Brasília. A nota se centra contra o desmonte do Sistema Único de Saúde (SUS).

Também estavam expostos, materiais de divulgação, como revistas, panfletos, marcadores de páginas. Na ocasião, foi projetado o placar BENEFISUS, que informa quantos procedimentos o sistema público de saúde realiza por segundo.

Luiz Bassegio, coordenador geral do projeto e diretor executivo do Grito dos/as Excluídos/as Continental, enfatizou que quando o assunto é direito universal, temos que estar todos e todas irmanados na mesma luta.

“Estamos aqui porque acreditamos no potencial dos migrantes na construção de alternativas frente a globalização da morte. Assistimos a uma migração cada vez mais forçada e que precariza a vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras migrantes”, afirmou.

O projeto

Cofinanciado pela União Europeia e com apoio da CAFOD (Agência Católica para a Cooperação Internacional de Inglaterra e país de Gales), o projeto é implementado no Brasil por quatro entidades parceiras do Programa Justiça Econômica: Grito dos/as Excluídos/as Continental, as Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos de Brasil (CNBB), a Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP) e a Pastoral da Saúde Nacional. Tem parceria da rede Jubileu Sul Brasil.

“O conteúdo deste documento é da responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, considerar-se que reflete a posição da União Europeia”

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>