Imigrantes participam do Grito dos Excluídos Continental 2017

Equipe Comunicação Programa de Justiça Econômica

Participaram do evento os seguintes grupos: Los Tinkus, Atrapasueños, Mistura Popular, Lakitas, Entrelatinos e Salay Bolívia. Todos se manifestaram politicamente, através de diversas formas de expressões artísticas, musicais, danças e folclore.

Fizeram parte do evento diversas tendas com materiais de informação e de conscientização, como a Tenda de Cidadania, do CDHIC, Tenda de Direitos Sociais e Economia Solidária, do Projeto Direitos Sociais e Saúde, projeto cofinanciado pela União Europeia e apoio da CAFOD, Tenda de Informação do CAMI entre outras presentes permanentemente na Praça Kantuta, como o Projeto Si Yo Puedo.

O Grito dos Excluídos Continental teve como bandeiras principais: Nenhu Direito a Menos; Por uma Integração dos Povos, Por Trabalho Justiça e Vida; Contra as Reformas Trabalhistas e da Previdência do Governo atual; Por Democracia Participativa: aqui vivo, aqui voto; Pela democracia e contra o neoliberalismo e os golpes midiáticos e institucionais.

Além das entidades organizadoras: Projeto Direitos Sociais e Saúde, Grito dos Excluídos Continental, Cami, CDHIC, CUT e Pal, participaram a Central de Movimentos Populares, o Movimento de Atingidos por Barragens e diversos coletivos culturais e de luta política.

Nas diversas intervenções feitas por lideranças dos movimentos, foram denunciados os constantes ataques aos direitos sociais, aos avanços democráticos conquistados ao longo das últimas décadas, o impedimento do direito ao voto da população migrante. Ademais foi denunciado o golpe midiático, político ao qual o povo brasileiro está submetido, assim como outros golpes ocorridos em outros países da América Latina.

“No Grito em 12 de outubro, mais que celebrar a hispanidade e os feitos de Colombo, comemoramos a resistência dos índios e dos povos autóctones conta a invasão, as atrocidades e a imposição sobre as culturas locais por parte dos dominadores europeus “, afirmou Luiz Bassegio, secretário executivo do Grito dos Excluídos Continental.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>