Grajaú – Participantes do projeto Direitos Sociais e Saúde têm formação sobre Participação Social e Conselhos de Saúde

Equipe Comunicação Programa de Justiça Econômica

O importante papel da participação social e dos Conselhos de Saúde nos bairros e comunidades. Estes foram o ponto principal da formação realizada pelo projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política, no último dia 30 de abril no Centro de Educação Unificado (CEU) Navegantes, no Cantinho do Céu, Grajaú, em São Paulo.

A formação procurou mostrar como a participação de cada cidadão ou cidadã pode fazer diferença e ser responsável por mudanças significativas em suas comunidades e bairros. Essas atuações podem ser colocadas em prática através dos Conselhos de Saúde, por exemplo. Mas para adentrar neste assunto, foi necessário explicar bem o tema. Assim, com material didático de apoio, os participantes se inteiraram sobre o papel de um Conselho de Saúde e de seus conselheiros.

A situação da Capela do Socorro, comunidade do Grajaú, serviu de base para um diagnóstico inicial. Assim, foi possível destacar como é a organização de um Conselho – com depoimento de conselheiros – como é seu funcionamento, composição, periodicidade de realização, duração do mandato, e funcionamento das Plenárias de Conselhos de Saúde.

Também foi possível identificar dificuldades, tanto em relação à infraestrutura quanto em relação ao exercício da condição de conselheiro ou conselheira. De acordo com o coordenador local, Seiti Takahama, “os conselheiros manifestaram muitas dúvidas sobre o papel a ser exercido, principalmente sobre a responsabilidade na gestão local e na Supervisão Técnica de Saúde (STS), função para a qual não se sentem suficientemente preparados”.

No decorrer da formação, foi identificada o pouco uso dos recursos na Saúde e Cidadania – conteúdo elaborado para desenvolver competências nos conselheiros para o exercício de seu papel político. Os participantes puderam saber mais sobre os princípios do SUS como Política de Saúde, compreensão dos direitos e deveres de um Conselho de Saúde, compreensão das possibilidades de atuação do conselheiro como um ator, sujeito de ações.

Este foi o quarto módulo de formação do projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política. O objetivo do projeto é formar, ao longo de três anos, agentes de Pastoral, lideranças comunitárias, conselheiros/as, em conhecimento sobre uma saúde pública gratuita e de qualidade, no qual o Sistema Único de Saúde (SUS) tem função fundamental. Empoderar a comunidade para que possa fiscalizar os aparelhos de saúde disponíveis, assim como defender seus direitos sociais básicos é um dos focos deste projeto.

O projeto

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é realizado no Brasil em São Bernardo do Campo e Grajaú (SP) e em Natal (RN). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos/Excluídos/as Continental, as Pastorais Sociais, a Pastoral da Saúde, a Comissão Brasileira da Justiça e da Paz e a rede Jubileu Sul Brasil. O projeto é cofinanciado pela União Europeia, com apoio da Agência Católica para Cooperação Internacional da Inglaterra e País de Gales (Cafod) e parceria com a rede Jubileu Sul Brasil.

Contatos: Rogéria Araujo (85) 986838141
WhatsApp – (85) 998134966

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>