Folia e Cidadania: Projeto participa de Bloco Chega Mais Independência fazendo campanha contra a febre amarela

Rogéria Araujo

Vários integrantes do bloco participam do Curso Básico em Saúde que acontece em São Bernardo do Campo. Vale mencionar que mesmo a atual gestão não permitindo que vários outros blocos desfilassem na avenida, a união dos integrantes foi maior e, assim, o bloco foi para as ruas. O resultado? Muita animação, alegria e um samba enredo que chamava pela justiça, democracia e o valor da população. À frente da diretoria, o advogado e cursista, Sérgio Galvão ia organizando o bloco.

Foi com essa trilha sonora que um grupo passava de casa em casa ou conversava com os/a moradores/as que passavam distribuindo o material de campanha do projeto “Febre Amarela. Você pode evitar”, que tem o objetivo de sensibilizar e informar às pessoas para a importância da vacinação contra a febre amarela. O material também tira as dúvidas mais comuns que muitas pessoas têm.

No meio do bloco, bandeiras em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), afirmavam esvoaçantes que saúde não é mercadorias e que a população não vai aceitar que nenhum direito seja retirado. O folião, e também cursista, Daniel Abraão, disse que o bloco é um dos mais tradicionais do bairro e que não poderia ficar de fora do Carnaval. Falou ainda que juntar o tema do samba enredo com o projeto Direitos Sociais e Saúde só deu mais vida ao momento. “Ainda mais com uma campanha tão importante como esta que incentiva as pessoas a se vacinarem contra a febre amarela. Foi um Carnaval que colocou a folia e a alegria que temos, mas que também soube fazer cidadania”, afirmou.

Valda Leite, coordenadora local do projeto, avaliou a ação como positiva. “Alcançamos mais um objetivo que é levar o tema dos direitos sociais e a defesa do SUS para mais pessoas. Agradecemos imensamente ao Sérgio Galvão que nos propiciou este momento”, disse.

O projeto

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é cofinanciado pela União Europeia e tem apoio da Agência Católica de Desenvolvimento da Inglaterra e País de Gales (Cafod). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos/as Excluídos/as Continental, Pastoral Social, Pastoral da Saúde, Comissão Brasileira de Justiça e Paz, contando com o apoio da rede Jubileu Sul Brasil. O principal propósito deste projeto é, através de formação e incidência política, garantir melhor acesso e informação sobre o sistema de saúde pública do Brasil para populações vulneráveis.

Para mais informações:
Rogéria Araujo (85) 99619.2566 (Whats)
www.direitosociais.org.br | Facebook: Programa Justiça Econômica

O conteúdo deste material é de responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, dizer que representa a opinião da União Europeia.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>