Conheça os resultados do projeto Direitos Sociais e Saúde!

Rogéria Araujo

Vamos aos dados:

  • Conquistas com inauguração, ampliação, reabertura e/ou melhoramentos em 54 equipamentos com resultado das ações do Projeto nos três locais e o entorno do Projeto beneficiando diretamente 1.046.000 pessoas usuários
  • 108 AMA/UBS não vão ser fechadas por influência do Projeto beneficiando diretamente 4.536.000 milhões de pessoas usuários

Impactos locais no acesso, qualidade e manutenção dos serviços da saúde

  • 10 inaugurações(1 UPA e 1 UBS Natal; 3 UBS Grajaú; 1 Policlínica Alvarenga; 2 UBS, 1 Hospital, 1 URSI nas áreas do entorno do Projeto em São Paulo).
  • 14 reaberturas (1 UTI Natal, 3 AMAs Grajaú, 10 AMAs nas áreas do entorno do Projeto).
  • 13 reformados, ampliados ou com outras melhorias (5 UBS Natal; 2 UBS Grajaú; 3 UBS, 1 hospital, 1 Centro de Atendimento Psicossocial, 1 Centro de Especialidades Odontológicas Alvarenga).
  • 17 incorporados no Plano de Metas (PPA) de São Paulo para melhoramentos (13 UBS Grajaú, 5 UBS na área do entorno do Projeto, São Paulo).

Impactos nacionais

  • O Projeto contribuiu para a aprovação de 80 propostas sobre saúde pública na XV Conferência Nacional de Saúde (CNS)
  • Fortalecimento do papel e voz da igreja católica e sociedade civil no debate sobre direitos sociais
  • Viabilização da CPI da Previdência
  • Ampliação da debate sobre direitos sociais
  • Redução dos impactos mais severos das reformas da previdência nas mulheres e homens mais vulneráveis

Colaboração e participação

  • 4.402 pessoas (66 %mulheres) se beneficiaram diretamente do Projeto,
  • 3.175 (2097M-1078H) agentes e lideranças formados para participar nos espaços de controle social
  • Colaboração com 196 (67M 129H) representantes de 37 redes sociais nacionais e 93 redes sociais locais
  • Contato com 418 (212M 2066H) gestores e funcionários do setor de saúde público e privado nacional e local.
  • 29.976 visitas a 13.488 famílias vulneráveis pelos agentes do Projeto, oferecendo apoio, solidariedade e orientação para o acesso aos serviços públicos da saúde e direitos sociais.

Formação para controle social

  • 618 (421M-197H) pessoas completaram a carga horária para obter o diploma do curso básico em saúde
  • 46 (33M 13H) pessoas optaram de repetir o curso mais de uma vez
  • 63 pessoas (36M) participantes do projeto eleitas como conselheiros/as em 87 assentos de controle social municipais, estaduais e nacional
  • 491 delegados/as (311 M 180 H) participaram nas conferencias municipais, estadual e Nacional como delegados
  • Comunicamos com um público estimado de 230.000 pessoas via o nosso site e redes sociais.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>