Direitos Sociais

http://direitosociais.org.br

Parceiros

CAFOD JubileoSul
Pastorais Sociais Grito de los Ecxluídos/as Commisao Barileira Pastoral Saudade

Com apoio da

UE

SBC | Alunos discutem sobre direitos sociais e seguridade social, com assessoria de Luciano Fazio

“A liberdade não é dada pelo opressor. É conquistada pelo oprimido”. A afirmação é do especialista Luciano Fazio, quando abordou no dia de hoje, 25 de novembro, o tema direitos humanos e seguridades social. De acordo com ele, cada vez mais é necessário que a população esteja munida de informações para que nenhuma conquista social seja retirada. Este foi o tema do terceiro módulo do Curso Básico em Saúde do projeto Direitos Sociais e Saúde que ocorreu em São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Fazendo uma retrospectiva das outras etapas os/as participantes afirmaram que, ao longo do curso, que além dos módulos, envolve palestras motivacionais, aprenderam que o Sistema Único de Saúde (SUS) só se fortalece a partir das ações concretas do povo, e que o controle social e necessário ensina a como cobrar direitos. Acrescentaram que é preciso socializar os conhecimentos recebidos nos cursos do projeto.

O coordenador geral do projeto, Luiz Bassegio, também falou sobre a importância da participação dos alunos em todas as atividades e que todo conhecimento adquirido no curso, ou através dele, precisa ser multiplicado para mais pessoas.

Falando em direitos, o assessor destacou que direito não pode ser considerado um favor, muito menos mercadoria e nem obrigação. Mas é chance e oportunidade para o exercício da cidadania.

Num panorama geral, Luciano Fazio apresentou para os/as alunos/as os países que mais desrespeitam os direitos no mundo. Também aprofundou outros assuntos como as cotas raciais para as Universidades, ressaltando que o mais importante é ter igualdade de oportunidades. “Para se ter igualdade de oportunidades deve ser assegurado o mínimo de dignidade e igualdade”, falou.

Na parte de seguridade social, na qual Fazio é especialista, ele reforçou que o tripé Previdência-Assistência-Saúde precisa urgentemente ser entendido pela sociedade para que seja possível defender esses direitos básicos que estão correndo sérios riscos de serem retirados. “Precisamos defender a universalidade e irredutibilidade”, disse.

Como exercício, os participantes se dividiram em grupos para debater o conteúdo passado por Luciano e apresentar, em coletivo, suas principais impressões sobre direitos humanos e seguridade social.
O projeto

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é cofinanciado pela União Europeia e tem apoio da Agência Católica de Desenvolvimento da Inglaterra e País de Gales (Cafod). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos/as Excluídos/as Continental, Pastoral Social, Pastoral da Saúde, Comissão Brasileira de Justiça e Paz, contando com o apoio da rede Jubileu Sul Brasil. O principal propósito deste projeto é, através de formação e incidência política, garantir melhor acesso e informação sobre o sistema de saúde pública do Brasil para populações vulneráveis.

Para saber mais: www.direitosociais.org.br | Facebook: Programa Justiça Econômica
Emails: coord.direitosesaude@gmail.com | comunica.direitosesaude@gmail.com

O conteúdo deste material é de responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, dizer que representa a opinião da União Europeia.

Última modificação: 25 de Novembro de 2017 às 19:47
Tem 0 comentários
captcha
Quero ser notificado por e-mail quando há novos comentários.