Direitos Sociais

http://direitosociais.org.br

Parceiros

CAFOD JubileoSul
Pastorais Sociais Grito de los Ecxluídos/as Commisao Barileira Pastoral Saudade

Com apoio da

UE

Saúde e território são temas abordados durante curso básico em saúde em São Bernardo do Campo (SP)

“O que me chamou atenção foi essa chamada para o conhecimento da nossa região, porque a gente não tem ideia de como funcionam as coisas e, por isso, deixa muitos problemas passarem na saúde, o que é gasto na saúde, o que falta no nosso bairro”. O depoimento é de Mércia Silva Rodrigues, integrante do Sindicato dos Metalúrgicos, que participou hoje, dia 16 de setembro, da primeira formação do Curso Básico em Saúde, promovido pelo projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política, em São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Assim como Mércia, vários dos participantes tiveram um contato maior com o tema “Saúde e Território”, o primeiro dos quatro módulos a serem realizados na região do Alvarenga ao longo de um ano. O tema de hoje contou com as assessorias da socióloga Rosilene Wansetto, da rede Jubileu Sul Brasil, e do professor e assessor do Instituto Polis, Jorge Kayano. Como público estiveram presentes integrantes de movimentos sociais, conselheiros de saúde, sindicalistas, acadêmicos, metalúrgicos, estudantes, agentes de pastorais e lideranças de bairro.

A coordenadora local, Valda Leite, deu as boas-vindas aos cursistas e o coordenador geral do projeto, Luiz Bassegio, falou sobre os objetivos e a importância do projeto que visa empoderar, através do conhecimento, as populações mais vulneráveis sobre acesso à informação no que diz respeito aos direitos básicos, sobretudo à saúde pública, o SUS. Também foi exibido o vídeo “Direitos Sociais e Saúde” que apresenta a trajetória do projeto nas localidades onde se realiza: Natal (RN), Alvarenga (SBC-SP) e Cantinho do Céu (Grajaú-SP).

Depois de uma mística, Rosilene Wansetto apresentou alguns conceitos sobre território, do ponto de vista jurídico, político e espaço de construção social. Na sequência, divididos em grupos, os participantes identificaram em seus bairros, os serviços existentes de atendimento à saúde e as carências. A assessora destacou a falta de acessibilidade, diferenças de investimentos nos bairros de ricos e pobres e falta de saneamento básico nos bairros mais carentes, que acarretam maiores problemas.

O assessor Jorge Kayano continuou a formação com o tema território e saúde, destacando que as politicas públicas sempre foram voltadas para classe dominante, isto porque, médicos, deputados, e outros profissionais e autoridades não provêm das categorias excluídas e, sim, das classes mais abastadas. Como exemplo, ele citou a localização dos hospitais privados que se concentram onde está o mercado. Apontando contradições, ele acrescentou: se por um lado o artigo 196 da Constituição Federal garante a saúde como um direito e um dever do estado, por outro lado o artigo 199 da mesma Constituição permite a comercialização da saúde.

Plenária e encaminhamentos

Com uma participação bem ativa, os/as alunos foram bem presentes no debate e, no coletivo, decidiram alguns encaminhamentos. Alguns deles foram: Realização de um ato público no próximo dia 19, em SBC, exigindo a reabertura de seis Unidades Básicas de Saúde (UBS) e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que foram fechadas; Realização de uma Audiência Pública na Câmara Municipal por volta do dia 28 de outubro; Contato com AMA (Associação dos Metalúrgicos Aposentados), convidados a se envolverem na defesa do Direito à Saúde e ao SUS; Incidir junto aos sindicatos dos metalúrgicos para que assuma a pauta do Direito à Saúde e a defesa do SUS; Lutar pelo saneamento básico nos bairros mais vulneráveis.

O projeto

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é cofinanciado pela União Europeia e tem apoio da Agência Católica de Desenvolvimento da Inglaterra e País de Gales (Cafod). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos/as Excluídos/as Continental, Pastoral Social, Pastoral da Saúde, Comissão Brasileira de Justiça e Paz, contando com o apoio da rede Jubileu Sul Brasil. O principal propósito deste projeto é, através de formação e incidência política, garantir melhor acesso e informação sobre o sistema de saúde pública do Brasil para populações vulneráveis.

Para saber mais: www.direitosociais.org.br | Facebook: Programa Justiça Econômica
Emails: coord.direitosesaude@gmail.com | comunica.direitosesaude@gmail.com

O conteúdo deste material é de responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, dizer que representa a opinião da União Europeia.

Última modificação: 16 de Setembro de 2017 às 19:36
Tem 0 comentários
captcha
Quero ser notificado por e-mail quando há novos comentários.