Direitos Sociais

http://direitosociais.org.br

Parceiros

CAFOD JubileoSul
Pastorais Sociais Grito de los Ecxluídos/as Commisao Barileira Pastoral Saudade

Com apoio da

UE

Núcleos do projeto Direitos Sociais e Saúde concluem Curso Básico em Saúde com entrega de certificados

Cursistas do Curso Básico em Saúde promovido pelo projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política encerraram o ciclo de três anos de execução do projeto com a entrega de certificados para alunos e alunas que participaram das atividades neste último ano em Natal (RN), Grajaú (SP) e São Bernardo do Campo (SP). O projeto é cofinanciado pela União Europeia, com apoio da Agência Católica para o Desenvolvimento da Inglaterra e País de Gales (Cafod), e é realizado pelo Programa Justiça Econômica.

De acordo com Luiz Bassegio, coordenador nacional do projeto, ao longo desses três anos de atuação, é possível observar vários avanços do público alvo – agentes da Pastoral da Saúde, lideranças comunitárias, conselheiros/as de saúde – sobre as questões que envolvem a saúde pública, sobretudo no que diz respeito ao controle social feito com participação popular.

alt_text

“Todo processo de formação exige tempo e dedicação. Ficamos muito orgulhosos de ver que os cursistas absorveram o conteúdo das formações e demais atividades do projeto, aprimorando e aprofundando o conhecimento sobre saúde ser direito e não favor. Esta certeza de que sem participação população não se faz mudanças vai ficar como mensagem a ser seguida”, disse o coordenador nacional.

O evento de certificação em Natal, no Rio Grande do Norte, aconteceu no dia 27 de abril; já no Grajaú, os certificados foram entregues no dia 5 de maio; e em São Bernardo do Campo no dia 2 de junho. Com três anos de duração, o projeto realizou formações, palestras motivacionais, seminários, audiência públicas sempre com temáticas relacionadas à saúde pública e à seguridade social, de modo geral.

Resultados

Os três anos foram concluídos com 3.591 beneficiários diretos; 16.320 famílias beneficiárias indiretas e 362.640 beneficiários finais, envolvendo as três regiões. São esses beneficiários/as que hoje fazem valer um objetivo essencial: o fortalecimento e capacidade de agentes, lideranças comunitárias e redes da sociedade civil para que atuem na área da saúde pública, no financiamento e no orçamento, elaboração de proposta, monitoramento, incidência política com impactos no SUS.

O Sistema Único de Saúde é responsável pelo atendimento de mais de 70% da população brasileira. Entre outros aspectos, destacou-se a melhoria no acesso à informação e no conhecimento sobre o direito à saúde e acesso aos serviços; aumento qualificado no controle social, através das Conferências de Saúde; nos Conselhos de Saúde; crescimento das ações de controle social e de elaboração de propostas, sendo 50 petições, realização de audiências públicas locais e nacionais, pronunciamentos e abaixo-assinados, diálogo propositivo, debate, e ações de articulação junto a 113 redes e organizações da sociedade civil; conquistas na melhoria do acesso aos serviços e equipamentos de saúde. Vale salientar a inserção de integrantes do projeto em Conselhos de Saúde locais e Municipais, considerados importantes espaços de decisões com participação popular.

O conteúdo deste material é de responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica não podendo, em caso algum, dizer que representa a opinião da União Europeia.

Última modificação: 29 de Junho de 2018 às 15:38
Tem 0 comentários
captcha
Quero ser notificado por e-mail quando há novos comentários.