Direitos Sociais

http://direitosociais.org.br

Parceiros

CAFOD JubileoSul
Pastorais Sociais Grito de los Ecxluídos/as Commisao Barileira Pastoral Saudade

Com apoio da

UE

Entrevista – Coordenadora da Pastoral da Saúde de Natal, Magda Dantas, fala sobre os resultados do projeto Direitos Sociais junto aos agentes

Conversamos com Magda Dantas, coordenadora da Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Natal, sobre a atuação do projeto Direitos Sociais e Saúde, III Congresso da Abrasco, e sobre os trabalhos desenvolvidos pela Pastoral. Ela falou sobre como o projeto tem ajudado como gerador de conhecimento para os/as agentes e como ponto fundamental o desenvolvimento da Terceira Dimensão da PS. Confira.

Durante o III Congresso da Abrasco – Associação Brasileira de Saúde Coletiva – que aconteceu em Natal de 1 a 4 de maio, o projeto Direitos Socais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política esteve presente com várias atividades. Numa delas, nossos/as alunos/as que são agentes da Pastoral da Saúde participaram do curso “Seguridade Social e Direitos: como enfrentar os atuais desafios?”, que contou com assessoria dos especialistas Luciano Fazio e Roberval Dantas.

Presente em Natal há quase dois anos, o projeto acontece no Parque das Dunas e Parque dos Coqueiros, se estendendo ainda para outras localidades, trabalhando junto a lideranças comunitárias, conselheiros de saúde, parlamentares e agentes da Pastoral da Saúde sobre temas importantes para o fortalecimento da cidadania e dos direitos.

Conversamos com Magda Dantas, coordenadora da Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Natal, sobre a atuação do projeto e sobre os trabalhos desenvolvidos pela Pastoral. Ela falou sobre como o projeto tem ajudado como gerador de conhecimento para os/as agentes e como ponto fundamental o desenvolvimento da Terceira Dimensão da PS. Confira.

Os agentes da Pastoral da Saúde que fazem parte do Projeto Direitos Sociais e Saúde participaram do curso sobre previdência e direitos. Estamos num importante espaço que é o III Congresso da Abrasco. Em que isto fortalece os/as agentes?

É importante estarmos com nossos agentes num Congresso como este, pois estamos dando um exemplo concreto de nossa atuação e de com o projeto tem sido importante para o grupo. O tema trata da democracia e do Sistema Único de Saúde. Então essa parte da terceira dimensão, essa que fortalece a cidadania e a incidência, pontos focais do projeto Direitos Sociais e Saúde, vai fortalecer esse agente a ele ir em busca de uma melhor capacitação, com uma dedicação multiplicadora, tanto na dimensão solidária, como na de comunidade, que compreende as visitas domiciliares e hospitalares.

Então a gente tendo essa formação, esse suporte, vai abrir elos para que esse agente além de poder cuidar daquele enfermo, poder formar e informar esse enfermo de como ele deve agir após ele ficar curado. A doença ela não é só física, mas está na alma e no espírito. Portanto, a partir do momento que ele é capacitado, ele passa a ser esse agente mais empoderado e multiplicador e o enfermo passa a compreender e entender as três dimensões da Pastoral.

Um curso como este, tratando sobre previdência, sobre direitos, não temos dúvidas que só deixam nossos agentes mais preparado e informado, inclusive, sobre a conjuntura que estamos vivendo. Saímos com o dever de levar estas informações adiantes.

O projeto realiza formações, cursos e oficinas, que discutem vários aspectos ligados aos direitos. Como tem sido os resultados dessas atividades junto aos agentes?

O projeto está fortalecendo o ou a agente da Pastoral a ser um cidadão ou cidadã mais informado, um cidadão que leva essa multiplicação do saber. São informações preciosas sobre muitos assuntos que não chegam em todos os lugares. É importante ressaltar que nossos agentes passaram a ter um novo olhar para a política, digo as políticas sobre a saúde pública. Não basta só fazer as visitas aos enfermos, mas também ter conhecimento sobre as políticas públicas que envolvem e estão inseridas dentro da nação, Estado e dentro da sua própria cidade.

De alguma forma, discutir esses temas como financiamento do SUS, Controle Social, funcionamento do SUS faz com que o elo da formação se complete. Quando a gente compreende essas políticas podemos cobrar e fiscalizar de melhor forma nossos serviços públicos para que funcionem com qualidade, como direito que nós temos. Por exemplo, na parte da judicialização dos medicamentos, um agente poderá informar ao enfermo em que local e de que forma ele pode obter o medicamento. Se estiver faltando o medicamento, o agente poderá informar onde este enfermo poderá reivindicar esse direito à medicação. Da mesma forma isto pode ocorrer com os medicamentos de alto custo. Muitas pessoas não sabem como adquiri-los. Então, o projeto dá a oportunidade para este novo olhar, para esta ação cidadã.

Como está estruturada a Pastoral da Saúde em Natal. Pode falar sobre a atuação?

A Pastoral vem atuando nas três dimensões. Na Institucional, na Samaritana e na Comunitária. Lembrando da que a parta Samaritana diz respeito às visitas aos hospitais públicos e privados. Temos um padre responsável pela Pastoral da Saúde, que é o padre Francisco Lima, que vem atuando desde 2013 com missas semanais em hospitais. E dentro de todo esse contexto tem a visita dos ministros extraordinários da Eucaristia, bem como dos e das agentes da Pastoral que acompanham esses ministros, levando uma palavra de conforto. Temos formações com parceria com a Secretaria de Saúde de Natal, através de Emendas Constitucionais, que foram implementadas pelos vereadores que fazem parte da Comissão da Saúde da Câmara Municipal.

A cada semestre nós temos capacitações que são feitas em uma determinada região da cidade. Agora em maio vamos realizar capacitação no Distrito Leste, que será na paróquia de Santa Terezinha, que tem como tema “Doenças Emocionais”. Enquanto isso também temos as ações do projeto Direitos Sociais e Saúde. Todas estas ações levam, sem dúvida, para uma melhor formação de nossos agentes, para um crescimento humano, espiritual, político e cidadão.

Última modificação: 9 de Maio de 2017 às 11:05
Tem 0 comentários
captcha
Quero ser notificado por e-mail quando há novos comentários.